English                      Portuguese
Núcleo de Estudos da História da Música Luso-Brasileira CESEM


Entrada
Apresentação
Eventos
Dicionário Biográfico
Newsletter
Projetos
Links
Contactos

Quem somos  
Direção
Membros
Parceiros Institucionais


PROGRAGAÇÃO GERAL (PDF)

CHAMADA DE TRABALHOS: JÁ CONCLUÍDA

Todas as atividades do congresso estão abertas ao público. 

Aqueles que se inscreverem receberão certificados de participação.

Local de Realização:

Academia Brasileira de Música 

Rua da Lapa, 120, 12º andar, Lapa, Rio de Janeiro, Brasil.

Realização:

Polo Caravelas Brasil, PPGM-UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro)

Escola de Música da UFRJ

Caravelas/CESEM/UNL (Universidade Nova de Lisboa) 


Colaboração: 

Academia Brasileira de Música

Grupo de Pesquisa Africanias da UFRJ

EVPM-UNESP 

Proponente e coordenação Geral:

Prof. Dr. Alberto Pacheco (UFRJ, Líder do Grupo de Pesquisa “Polo Caravelas Brasil”)

 

Comissão Científica:

Prof.a Dr.a Adriana Giarola Kayama (UNICAMP)

Prof. Dr. Alberto Pacheco (UFRJ)

Prof.a Dr.a Andrea Adour (UFRJ)

Prof. Dr. David Cranmer (CESEM, UNL, Portugal)

Prof. Dr. Mário Trilha (UEA)

Ricardo Ballestero (USP)

Wladimir Mattos (UNESP)

 

Conferencistas Convidados:

Prof.a Dr.a Adriana Giarola Kayama (UNICAMP)

Prof.a Dr.a Andrea Adour (UFRJ)

Prof.a Dr.a Ana Maria Liberal (Universidade Católica do Porto, Portugal)

Prof. Dr. David Cranmer (CESEM, UNL, Portugal)

Prof. Dr. Flávio Carvalho (UFU)

Prof. Dr. Guilherme Goldberg (UFPel)

Prof. Dr. Giorgio Monari (Itália)

Prof. Dr. Inácio de Nonno (UFRJ)

Prof.a Dr.a Josani Pimenta (UFU)

Prof. Dr. Márcio Páscoa (UEA)

Prof. Dr. Mário Trilha (UEA)

Prof.a Dr.a Luíza Cymbron (CESEM, UNL, Portugal)

Prof. Dr. Ricardo Ballestero (USP)

Dr.a Tânia Sofia Valente (Portugal)

Prof.a Dr.a Weruschka Mainhardt (UFRJ)

Prof. Dr. Wladimir Mattos (UNESP)

Prof.a Dr.a Kathryn Hartgrove (Salt Lake City, EUA)

 

Comissão executiva:

Prof. Dr. Alberto Pacheco (UFRJ)

Prof.a Dr.a Andrea Adour (UFRJ)

Prof. Dr. David Cranmer (CESEM-UNL, Portugal)

Dr. Suely Campos Franco (UFRJ)

Prof. Dr. Wladimir Mattos (UNESP)

Ruthe Pocebon (Mestranda da PPGM, UFRJ)

Diana Maron (Mestranda da PPGM, UFRJ)

Bolsistas do Departamento Vocal UFRJ

 


 O Caravelas realizará o II Congresso Internacional “A Língua Portuguesa em Música”: Diálogos entre 04 e 06 de abril de 2018, no Rio de Janeiro, Brasil.

A primeira edição do congresso se deu em Lisboa, em 2012, quando tiveram continuidade os debates iniciados no Simpósio “A Pronúncia do Português Europeu Cantado”, realizado na mesma cidade, em 2009. Desta vez, o congresso terá lugar no Rio de Janeiro, estando sob os cuidados do recém-fundado Polo Caravelas Brasil que está sediado no Programa de Pós-Graduação em Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), sendo também um dos eventos comemorativos dos 170 anos da Escola de Música desta mesma universidade . A língua portuguesa permanece como o tema principal, sendo bem-vindas reflexões sob os mais variados pontos de vista: da performance, do património, da etno e da musicologia, da estética, da sociologia, dos estudos literários, ou de qualquer outra área de pesquisa que se debruce sobre a língua portuguesa e sua relação com a música.

No entanto, nesta edição propomos que aprofundemos o debate a respeito dos “Diálogos” que o Português tem travado com outras línguas no âmbito musical. Nos séculos passados, a entrada do Português no universo operático, predominantemente composto em Italiano, e no religioso, predominantemente em Latim, levanta uma série de questões a respeito da prática, da estética e da criação musical daqueles dias,  sem esquecer os debates sobre nacionalidades e identidades. Por outro lado, o contato da comunidade portuguesa com outros povos – tanto europeus, quanto extra-europeus – através dos conhecidos processos migratórios,  resultou numa espécie de miscigenação cultural que fica expressa de forma eloquente nas canções luso-brasileiras e não só. Citamos aqui alguns exemplos dos variados tipos de diálogo travados entre o Português e outras línguas, apenas para justificar o especial interesse nos seguintes tópicos:

 

·         O património musical em Português em contato com outras tradições.

·         As africanias no Português Cantado

·         O Português no contexto da ópera e da igreja.

·         Repertorio estrangeiro em versão portuguesa: a questão da tradução.

·         A performance e produção deste mesmo património: realidade, desafios e estratégias

·         A pronúncia padrão do Português Cantado e suas variantes geográficas, sociais e históricas

·         O repertório em vernáculo e os projetos nacionalistas

 

O Congresso terá três dias de duração e prevê as seguintes atividades:

 

• Mesas redondas: formadas por especialistas convidados, cujos trabalhos de pesquisa e de prática interpretativa tem feito contribuição relevante no tema em questão.

• Mesas de comunicação: formadas por pesquisadores que enviaram propostas de comunicação para o evento. As propostas de comunicação recebidas serão avaliadas pela comissão científica (por pares). Serão aprovadas até 21 comunicações que mostrarem mérito científico e que estiverem relacionadas com os tópicos enunciados acima. Caso o número de propostas relevantes exceda o número de 21, a Comissão Organizadora poderá avaliar a possibilidade de fazer mesas de comunicação em paralelo.

• Concerto: Este Concerto será realizado na noite do primeiro dia de Congresso. Os intérpretes serão convidados entre os próprios participantes do evento.

   
JUSTIFICATIVA E RELEVÂNCIA

 

A língua portuguesa é um elemento identitário que liga uma numerosa comunidade de falantes em ambos os hemisférios do globo. Esta lusofonia tem uma importância global inegável e tem recebido merecida atenção, como pode ser visto, por exemplo, nos esforços em se estabelecer o Acordo Ortográfico de 1990.

Como era de se esperar, essa comunidade tem produzido e revelado um riquíssimo patrimônio musical lusófono, o que envolve a atividade de músicos, poetas, linguistas, editores etc. Desta forma, a língua portuguesa em música tem sido objeto de estudo e análise por parte de uma grande variedade de teóricos e pesquisadores. Esse interesse tem produzido uma bibliografia numerosa e também alguns eventos de importância inegável. Podemos lembrar aqui o Primeiro Congresso da Língua Nacional Cantada, realizado em 1937, contanto com a preeminente figura de Mario de Andrade; os esforços de cantores e professores brasileiros para o desenvolvimento de uma norma para a pronúncia do Português Cantado; e a primeira edição deste próprio congresso, realizada em Lisboa. Todos esses eventos acabam por reunir um número considerável de interessados e produzir uma bibliografia de referência fundamental nesta área de interesse. Portanto, o Caravelas, que nasceu no berço da lusofonia, vem mais uma vez dar sua contribuição, certo de que o evento aqui proposto vai fomentar a reflexão e de que a publicação resultante, seja como Atas ou como livro de ensaios, certamente vai reunir boa parte das pesquisas mais atuais e relevantes sobre o assunto, tornando-se outra obra de referência obrigatória na área.

Resta lembrar que, tendo em conta a diversidade cultural desta mesma lusofonia, bem como a necessidade de se refletir sobre como a língua portuguesa tem se relacionado com outras línguas dentro do repertório musical, essa edição do congresso traz “Diálogos” como subtítulo. Isto não deixa de ser uma tentativa consciente de levar a discussão para além do universo luso-brasileiro e atrair a atenção de outros países da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa).

Congresso_internacional_musicologia_transatlantica.html

  

Património  
Theatro Cómico Portuguez
Paço Ducal de Vila Viçosa

Biblioteca  

Atas
Livros
Libretos
Textos Breves
Edições Musicais

Iconografia  
Lugares
Pessoas

Personalidades  
Espaço Marcos Portugal



Faculdade de Ciências Sociais e Humanas - UNL - FCT - CESEM - Caravelas ©2011